Noivo abandonado antes de casamento tem pedido de indenização negado em GO.

Noivo abandonado antes de casamento tem pedido de indenização negado em GO.

Um noivo que entrou na Justiça por ter sido abandonado antes do casamento teve o pedido de R$ 10 mil de indenização negado pelo Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO). Para a juíza Maria Lúcia Fonseca, da comarca de Anápolis, o noivado pode ser “rompido unilateralmente, sendo que meras frustrações e dissabores decorrentes do rompimento desse compromisso, não gera, por si só, reparação por danos morais”.

O homem, segundo a ação, declarou que a cerimônia estava marcada para 16 de janeiro de 2018, mas, sem nenhuma explicação, a noiva desistiu do casamento mesmo com a contratação das cerimônias civil e religiosa, bem como recepção e viagem de núpcias.

Ele diz que gastou R$ 3.629,12 com os preparativos do casamento, sendo R$ 500 reais com fotografias; R$ 579,12 de duas parcelas referentes à viagem; R$ 2 mil reais com a pizzaria; R$ 500 reais com os músicos para a festa; e mais R$ 50 reais relativos à cerimônia civil.

O noivo declarou que se sentiu extremamente “abalado, humilhado e envergonhado” perante amigos e familiares e pediu, na ação de indenização, R$ 10 mil reais pelos danos morais.

Versão da noiva

Na contestação, a noiva apontou que, na verdade, o término do noivado ocorreu porque percebeu um comportamento “grosseiro e violento” do noivo. Ela disse que, temendo por sua integridade física e moral, decidiu por não se casar.

Além disso, a jovem pontua que todas as despesas foram divididas entre ambos e, quanto à viagem, enfatizou que o pacote estava em seu nome e as parcelas eram pagas por ela própria.

O autor da ação enfatizou que nunca foi agressivo com a moça. Porém, admite que, na data do casamento, mandou um áudio a ameaçando. Ele se desculpou mais tarde. Por conta desse áudio, e também após ter recebido a citação do processo, a moça registrou um Boletim de Ocorrência (BO) contra ele.

Fonte: Direito News.
WeCreativez WhatsApp Support
Nosso Time Está Aqui Para lhe Orientar!
Precisa de Orientação Jurídica?